Bem-vindo a Sociedade Gnóstica Internacional

24 ago 2007

Uma Lição de Fé com John Constantine

Noite passada assisti novamente o filme Constantine, estrelado por Keanu Reeves. Meu objetivo era entender melhor a história e a sua mensagem, já que da primeira vez fiquei um pouco perdido na trama. Apesar de John Constantine ser um personagem famoso para muitas pessoas, pessoalmente nunca tinha ouvido falar dele, nem mesmo de suas histórias, exceto os elogios entusiasmados de alguns amigos após o lançamento do filme.

Acredito que a história atraia inúmeros simpatizantes do ocultismo e do esoterismo, porque apresenta um personagem dotado de rebeldia, de poderes especiais e de uma personalidade socialmente marginal, desejado pelo inferno, rejeitado pelo céu e necessário pela terra, e que busca sua redenção combatendo demônios, expulsando-os de volta para o inferno.

Algumas cenas tornam o filme ainda muito mais atraente, como o desdobramento astral que Constantine faz, colocando seus pés numa bacia d’água e olhando fundo nos olhos do gato de Angela, para então se encontrar com Isabel no inferno.

No entanto, quero chamar a atenção para uma cena nos primeiros minutos do filme, quando Gabriel tenta frustrar a esperança que Constantine ainda alimenta de prolongar seu tempo na terra e assim garantir sua entrada no céu, e alerta que Deus não quer apenas o seu trabalho, mas também auto-sacrifício e fé. Quando Constantine afirma que tem fé, Gabriel retruca: “não, não, você conhece”.

Ou seja, Constantine conhece Deus, mas não tem fé n’Ele. E este é o seu problema. Constantine sabe como funcionam as regras que encaminham as almas para cima ou para baixo, e as cumpre para alcançar sua salvação. “Ainda tentando comprar sua entrada no céu”, insinua Gabriel. “Não é assim que funciona”, o anjo alerta.

Em termos gnósticos, podemos dizer que o personagem Constantine – apesar de ser irreverente e politicamente incorreto – possui Sophia, mas não possui Pistis. Enquanto a palavra grega sophia significa sabedoria, pistis significa fé. Pistis Sophia portanto quer dizer Fé-Sabedoria ou Poder-Sabedoria, já que a fortaleza e o verdadeiro poder do gnóstico é sua própria fé no Salvador Salvandus, ou seja, no Cristo.

Constantine é capaz de enxergar aquilo que a maioria não vê. E sabe que, ajudando outras pessoas, pode alcançar sua salvação. Mas mesmo assim não consegue, porque não tem fé em Deus (apesar de todos terem fé nele). Pelo menos até o final do filme, quando consegue enganar o próprio Satanás.

Tendo sido ajudado por Constantine, o senhor das trevas lhe concede uma vantagem, mas o herói abre mão de benefícios pessoais em favor de ajudar Isabel, livrando-a da danação eterna, castigo por ter se suicidado. E é assim, imitando a atitude de Cristo, que Constantine nos ensina que é necessário mais que sabedoria para alcançar a redenção. É necessário fé e auto-sacrifício.

13 Respostas

  1. gisely

    não vai ter o segundo filme!!
    amooo o filme constantine!!
    amo o keunu reeves!

  2. Brendan Finn

    Se alguém se interessar, procure as edições número 41 a 46 de “Hellblazer” (a hq que inspirou o filme). Assim como no filme, ele tapeia capeta pra poder continuar vivo. É muito bacana. Se não me engano, geraram um edição encadernada de 200 páginas, com algumas estórias extras, inclusive.

  3. Amanda Buriolla de Borba

    Amei muito esse filme,mais reparem numa coisa ….em vários filmes o anjo Gabriel não gosta dos seres humanos!!!Não vai ter o filme 2?

  4. Raimundo L. Martins

    COM EFEITO, O FILME CONSTATINE É ESCLARECEDOR, MAIS MUITA FICÇÃO.
    UM BOM FILME, COM A ATUAÇÃO DE PRIMEIRA DO KEUNU REEVES E A ATRIZ INGLESA RAQUEL W.;QUE FAZ O PAPEL DAS GEMEAS. SO FALTA SABERMOS SE VAI TER A CONTINUAÇÃO.
    “SABEI QUE SO O SENHOR É DEUS; FOI ELE QUEM NOS FEZ E DELE SOMOS” Salmo 100

  5. alexandre

    constantine basicamenti é um pecador em busca da sauvação,que atraves de da fé em si mesmo e não em Deus tenta ganhar sua passagem pro Céu!!!!!
    mandando demonios de vouta para o inferno,mas no final ele teve que pedir a ajuda de Deus!

  6. Mário

    Gostei muito do filme, pois o personagem está se auto destruindo mesmo sabendo que seu pulmão está comprometido por causa do câncer. Isso o torna um suicída. Não é diferente da realidade, pois existem milhões de jovens consumindo álcool, cigarro, DROGAS, e outras porcarias que levam a morte, mesmo sabendo que é um suicídio. Analizando, a realidade até parece ficção.

  7. hamilton

    O filme e dimais…

    Eu assistir algumas vezez pra tentar entender…

    Agora vou velo novamente, porque existem pontos ki me chamaram atenção…
    Como a tal… Lança do Destino….

    Ki8 no filme John diz que foi a Lnça ki matou Jesus….

    Ainda vou fazer mais pesquisas…depos comento novamente…

  8. Pedro Luís Porcio

    Em 18nov2011.Sex.Em princípio, Giordano, não nos conhecemos, mas de antemão Parabéns até aqui por seu trabalho realizado.Não desista!A todos, um prazer grande.Creio à priori, que o grande problema inicial que necessitamos analisar, é que existem muitas pessoas que possuem uma grande dificuldade em absorver a mensagem do filme Constantine, assim como todo um todo do assunto a que se refere e aborda, a mística está aqui, em desenvolvermos nossa capacidade crítica interna neste sentido!lembrando que “critica” é ver além do não dito, do não mostrado, porém está contido na mensagem propriamente dita!O tema é rico demais, e a mensagem geral é nos fazer repensar em nossos conceitos!Não desistamos, vamos apreender sempre, uns com os outros! Abração a todos!…fui

  9. Adriana Rinaldi Dias

    Gostei muito do texto! Desde o filme Matrix e depois Constantine.Quem têm olhos para ver, consegue de fato compreender porque estamos??!! E para isso é necessário que se reconheça quem É de fato que está dentro do veículo?! Com certeza sem existência não existe a possibilidade da consciência de Ser e Estar. Nesse sentido achei que estes dois filmes contribuem para que claramente possamos partir da idéia de que somos uma projeção virtual de nossos pensamentos e ingenuamente acreditamos viver o que chamamos de realidade!

  10. Olá Adriana,
    Acredito que este é mesmo o sentido da existência. Como dizem os gnósticos, sem a existência humana, como Deus poderia conhecer a si mesmo?
    Grande abraço!

  11. Olá Pedro,
    Entendo que a absorção do significado esotérico é uma faculdade da consciência. Quando vemos um filme e só buscamos o entretenimento, a capacidade de compreensão do sentido oculto fica bastante limitada. É preciso aprender a se divertir com consciência, não é mesmo? :)
    Abraços!

Deixe um Comentário