Bem-vindo a Sociedade Gnóstica Internacional

22 jul 2015

Santa Sara: a Filha de Jesus Cristo e Maria Madalena

Contam as antigas lendas francesas relacionadas à descendência de Jesus Cristo e Maria Madalena que durante a perseguição aos cristãos primitivos ocorrida nos anos seguintes à crucificação, alguns dos discípulos do Grande Kabir e pessoas próximas ao Divino Casal fugiram da Judeia em um barco e chegaram à costa sul da Gália, atual França.

Naquela modesta embarcação usada para a fuga pelo mar Mediterrâneo estavam os irmãos Lázaro, Maria Madalena e Marta, juntamente com a mãe dos apóstolos João e Tiago, chamada Maria Salomé, acompanhados ainda por Maria de Cleofas, a tia de Jesus, e Maximin d’Aix, um dos setenta e dois discípulos de Jesus Cristo e famoso evangelizador da região francesa de Aix-en-Provence.

Além de todos eles, participava desta jornada uma jovem de pele morena, supostamente vinda do Alto Egito para servir à tia de Jesus como aia. Seu nome era Sara, quem atualmente vem sendo identificada na literatura sobre a descendência familiar de Jesus Cristo como sendo sua filha com Maria Madalena.

Esta tradição ressurgiu com força na década de 1980, graças à obra O Santo Graal e a Linhagem Sagrada, dos escritores Michael Baigent, Richard Leigh e Henry Lincoln. Nos últimos anos, as teorias sobre os frutos da união matrimonial celebrada entre Jesus e sua principal discípula vêm ganhando cada vez mais força no imaginário popular graças à publicação de novos romances históricos baseados nas ideias que acabaram sendo popularizadas pelo escritor Dan Brown.

Alguns autores mais recentes que aproveitam o sucesso do bestseller O Código Da Vinci e a ideia que identifica o Santo Graal com o Sangue Real dos herdeiros do Salvador e sua esposa redimida sugerem que Santa Sara, a menina egípcia que acompanhou os familiares e discípulos de Jesus Cristo na embarcação rumo às terras francesas, era na verdade a filha do divino casal da Galileia.

Este é o caso do livro The Woman with the Alabaster Jar: Mary Magdalen and the Holy Grail (A Mulher com o Vaso de Alabastro: Maria Madalena e o Santo Graal), escrito por Margaret Starbird e publicado em 1993, contendo a ideia de que Santa Sara é a filha de Jesus e Madalena, e que este fato seria a autêntica fonte da lenda associada com a mística de Saintes-Maries-de-la-Mer.

Como já mencionamos acima, a tradição local afirma que a cidade de Saintes-Maries-de-la-Mer foi o porto onde os familiares e discípulos de Jesus desembarcaram de sua fuga pelo Mediterrâneo. No barco estavam as chamadas Três Marias, Maria Madalena, Maria Salomé e Maria de Cleofas, as três mulheres que primeiro testemunharam a tumba vazia de Jesus, e cujas relíquias são o foco de devoção de peregrinos.

Assim que Jesus foi crucificado, as Três Marias e sua comitiva teriam partido da cidade egípcia de Alexandria acompanhadas de seu tio, José de Arimateia. As lendas francesas sustentam que a embarcação chegou ao território que hoje corresponde ao sul da França, onde havia uma fortaleza chamada Oppidum-Ra. O local passou logo a ser conhecido como Notre-Dame-de-Ratis, pois Ra se tornou Ratis (que em latim significa algo como “navegar”), para mais tarde tornar-se Notre-Dame-de-la-Mer, e no século XIX, Saintes-Maries-de-la-Mer.

Margaret Starbird afirma que o nome Sara significa “princesa” em hebraico, um forte indicativo de que ela seria a descendente esquecida do “sang réal”, o sangue real do Rei dos Judeus. O esquecimento de Sara teria sido consequência da supressão que o Catolicismo Romano realizou sobre a veneração e a devoção ao Sagrado Feminino, resultando num desequilíbrio espiritual da doutrina cristã.

Para a autora, o Cristianismo Primitivo incluía a celebração do chamado Hierosgamos, que significa “casamento sagrado”, a união sexual divina e divinizante, o mesmo Sacramento da Câmara Nupcial dos antigos gnósticos, e o Grande Arcano dos gnósticos contemporâneos, tal como foi ensinado por Samael Aun Weor em sua extensa obra.

Esta celebração oferecia um modelo arquetípico do noivo (Jesus Cristo) e da noiva (Maria Madalena), ensinando a metafísica da união do Espírito Puro (Real Ser Interior) com a Alma Arrependida (que vai sendo liberta dos Eus Psicológicos), e a ciência da união sexual entre homem e mulher. Este último corresponde à mescla inteligente do erótico com o sagrado, um ato religioso capaz de converter seus adeptos em deuses, ou seja, de levá-los à união com a Divindade para conhecer seus Mistérios.

Este modelo de unidade conciliadora da dualidade acabou sendo perdido logo nos primeiros séculos do Cristianismo, uma verdadeira tragédia espiritual que acabou excluindo as lideranças femininas, o que era muito comum no tempo dos primeiros discípulos de Jesus. A autora insiste que tal parceria sagrada é universal e apenas reflete aquela existente em outras regiões do planeta, em contextos religiosos muito anteriores ao daquele em que se formou a religião do Cristo.

Nos dias atuais, para o bem da retomada do equilíbrio de gêneros na religiosidade cristã e a revisão da importância da sexualidade para uma espiritualidade conciliadora do humano com o divino, Santa Sara converteu-se em um instrumento de oposição aos velhos padrões autoritários e de rigidez hierárquica, onde o masculino impera à força e às cegas sobre o feminino por puro medo de perder seu poder e de ser tragado pela sensualidade que secretamente deseja.

E para o esoterismo gnóstico, Santa Sara representa o fruto maravilhoso deste casamento divino que acontece no interior de cada discípulo que celebra o Hierosgamos, que recebe o Sacramento da Câmara Nupcial, e que opera com o Grande Arcano ensinado pelo Gnosticismo nos dias atuais. Este fruto é a alma cristificada, livre de toda amarra psicológica, das ilusões e dos apegos, pronta para experimentar a GNOSIS e com ela a VERDADE.

128 Respostas

  1. lu

    Bom Dia Professor,
    É possível que algum descendente de Maria Madalena esteja vivo e tenha nascido no Brasil?

  2. Olá Luciano,

    Sim, é possível.

    Mas o que realmente importa é nos tornarmos filhos da sabedoria de Maria Madalena e encarnarmos o Cristo Íntimo.

    Abraços Fraternos!
    Paz Inverencial!

  3. Jonathan paixao

    professor tem alguma noticias de alguma família q tem algum dessedente de jesus

  4. Olá Jonathan,

    Muitas pessoas vêm clamando serem descendentes de Jesus.

    E o fazem movidos por orgulho, presunção, arrogância e megalomania.

    Porém, jamais esqueçamos que esotericamente necessitamos nos tornar filhos de Jesus e sua esposa Maria. Jesus é o Cristo Íntimo, o Logos, o Verbo, o Demiurgo Criador. Maria é a Grande Mãe, a Esposa Sacerdotisa, o Cálice Sagrado, o Horto Divino, o Bosque Santo.

    Através da Magia Sexual, da sabedoria prática do Grande Arcano, homem e mulher unem-se em amor sexual e divino, tal como Jesus e sua esposa Maria, para que no ventre de nossa natureza interior nasça o Íntimo, o Real Ser, a Alma Diamante.

    Essa é a verdadeira mensagem da descendência de Jesus.

    Essa é a autêntica linhagem sagrada que nos conecta aos Deuses, ao nosso Deus Interior.

    Abraços Fraternos!
    Paz Inverencial!

  5. jonathan paixao

    professor pelo q eu vi existem algum rituais como o hieros gamos ainda são praticados ate hj por sociedades secretas mas tem como me explicar uma duvida e possível a ver mesmo uma votação pra declarar jesus filho de deus

  6. itibere

    engraçado que existe esses docuemtnos antigos chamados manuscritos, la do segundo e terçeiro seculo, e temos as obras dos primeiros Cristãos, chamados por alguns de pais da igreja, falando muita coisa sobre Jesus e sobre oque os PRIMEIROS cristãos pensavam a seu respeito. Dai voce me atesta umas coisas dessas, sem base nem uma na historia, a não ser lendas muitooo posteriores, de pessoas muito distantes dele, e quer que isso seja verdade? nao nao..

  7. Marcia

    Há povas científica que Jesus é Maria Madalena foram casados e se há, onde poderemos comprovar?

  8. ALICE LUZIA DE CARVALHO

    Em que época aconteceu seu casamento? O que sabemos é que Jesus ficou fora até aos doze anos, depois apareceu discutindo com os doutores da lei, desaparecendo novamente das escrituras até seus 30 anos e foi crucificado aos 33.

  9. Marcia, não há provas “científicas” de que Jesus e Maria Madalena tenham sido casados. Se houvesse, já não existiria mais a instituição que conhecemos como “Igreja Católica”.

    O que existe, e é tão ou mais importante que provas “científicas”, são os escritos do Evangelho Gnóstico do Apóstolo Filipe, que afirma claramente que Jesus tinha uma companheira, Maria Madalena:

    “E a companheira do [Salvador era Mar]ia Ma[da]lena.
    [Cristo amou] M[aria] mais do que [todos] os disc[ípulos, e costumava] beijá-la [frequentemente] na [boca].
    Os demais [discípulos se ofendiam com isso e expressaram seu descontentamento].
    Eles disseram ‘Por que você a ama mais do que a nós?’.
    O Salvador respondeu-lhes, ‘Por que eu não vos amo como a amo?'”

    Para saber mais sobre o Apóstolo Filipe, assista nossa Aula ao Vivo #34.
    Para aprender mais sobre Maria Madalena e seu simbolismo interno, assista a nossa Aula ao Vivo #44.

    Abraços Fraternos,
    Paz Inverencial!

  10. Orlando Garcia

    Há como provar que Jesus foi casado com Maria Madalena e tiveram uma filha por nome Sara em algum capítulo na Bíblia Sagrada?

  11. Olá Orlando,

    Muito obrigado pela sua mensagem.

    A resposta é: “Não”.

    Como já dissemos, esqueça a “letra morta” e importe-se em tornar-se filho da sabedoria de Maria Madalena e encarnar o Cristo Íntimo.

    Abraços Fraternos!
    Paz Inverencial!

  12. Rogerio

    Quer saber uma coisa existe muita coisa por traz dos bastidores da igreja e eles não tem coragem de falar a verdade para não ter muitos padres bispos desempregados isso sim desculpa o desabafo

  13. Margarete

    Quem escreveu esse absurdo ta precisando ler a bíblia sagrada , se arrepender dos seus maus pensamentos e se converter ,

  14. Possidoni

    A igreja esconde muita coisa ,basta você escolher em quem acreditar e respeitar as opiniões dos estudiosos!

  15. Fernanda

    Não tenho certeza porem Sara não é quem tem o filho profeta que cria a religião muçulmana?
    Pelo que me recordo é a partir da gravidez de Sara que o cristianismo se mescla com a religião muçulmana, ou estou confundindo a Sara?

  16. Tatiane

    Acho assim, se JESUS, DEUS, a IGREJA, sempre preza pela família, pq JESUS não poderia ter se casado? Pq os padres não podem se casar?
    Eu acredito que nada foi como está escrito na “Bíblia” que passou na mão de seres humanos e foi traduzida em milhares de línguas…. Pode muito bem ter sido distorcida.
    MINHA OPINIÃO OK?

  17. É possível. Há mesmo essa possibilidade de Yeshua ter sido, não casado mas, ter tido um amor diferenciado por Madalena, e daí ter nascido uma filha. A Igreja Católica suprimiu livros importantes, os quais considerou apócrifos de acordo com os seus interesses. Lutero ao se indispor com os dogmas vigentes, criou uma nova religião mas, só retirou da bíblia católica, 6 livros e não se preocupou em verificar nos chamados apócrifos, aqueles que complementariam o texto bíblico. Portanto, o cristianismo atual legou aos seus seguidores as trevas da ignorância e por isso, muitos não aceitam e não aceitariam a ideia de Jesus ter sido pai e ter gerado uma descendência física.

  18. Jose Antonio

    Gostaria que essa história fosse real,pois.se Deus criou seu.filho na.Terra,ele o.faria para ser um homem comum,com os bons.costumes dos terráqueos, inclusive o que ele próprio idealuzou, “crescei. e multiplicai-vos.,para ter.crédito em sua pregação.

  19. Maria de Lourdes Fabricio

    Não podemos descartar essas histórias , quando li na Bíblia joão 21- cap 25 pude compreender respostas para as minhas dúvidas !!

  20. MAYRA

    ACREDITO SIM NA HISTÓRIA. EXISTEM ALGUNS LIVROS QUE FORAM EXCLUÍDOS DA BÍBLIA. ASSIM COMO O LIVRO DE MARIA . A ESSA PARTE DA HISTÓRIA NINGUÉM TEVE ACESSO. E O QUE ELA CONTAVA DE TÃO PREOCUPANTE PARA O IMPÉRIO E PARA A IGREJA QUE FOI RETIRADO?

Deixe um Comentário