Bem-vindo a Sociedade Gnóstica Internacional

A Iniciação Egípcia de Jesus Cristo | Aula AO VIVO #15

19 ago 2015

A Iniciação Egípcia de Jesus Cristo | Aula AO VIVO #15

Jesus de Nazaré era um ser humano como qualquer outro. Através dos ensinamentos da Tradição Esotérica alcançou a autorrealização íntima do Ser, e mais tarde encarnou o Cristo, para se tornar um mensageiro divino e entregar a GNOSIS ao mundo, ou seja, fazer a toda alma recordar sua origem divina. Em sua jornada de conhecimento, estudou junto aos sábios rabinos cabalistas, recebeu os sacramentos gnósticos junto aos Essênios, refletiu sobre a filosofia prática de hindus e budistas, absorveu a essência vital dos povos celtas e atravessou as ordálias iniciáticas no Egito.

Acompanhe toda semana as nossas aulas AO VIVO.

CLIQUE AQUI e inscreva-se em nosso canal no YouTube.

4 Respostas

  1. marcosdecanha

    Ainda tenho muitas dúvidas para compreender a questão da Magia Sexual. Entendo que o sexo é sim sagrado e deve ser mas não entendo a questão da não ejaculação. Atualmente lendo o Matrimônio Perfeito me deparo com vários pontos compreensíveis e dentre as dúvidas está essa questão. Algum material de suporte para meu esclarecimento? Paz Inverencial

  2. “Porque seria necessária a não ejaculação?”. Entendi ser este seu questionamento. Se eu estiver errado, por favor, me corrija.

    Para a grande parte das religiões, o sexo é visto como um tabu, servindo apenas como forma de reprodução. Em oposição a isso, através da “lei do pêndulo”, a sociedade atual tem colocado o sexo no outro oposto, vendo-o apenas como forma de prazer.

    Já a Gnosis, por expressar a síntese, nos diz que o Sexo pode sim servir para a reprodução e para o prazer, mas também para a questão espiritual. Possui então o sexo, na visão gnóstica, estas três funções (Reprodução, Prazer e Mística).

    Compreendo particularmente que o trabalho que devemos realizar em nosso interior nada mais é que o mesmo trabalho que o Universo realiza, criando Universos, Sóis, Planetas e Seres. Ao executarmos este mesmo trabalho em nosso interior, possuímos a possibilidade de criar o “Homem Planetário”, o “Homem Solar” e o “Homem Universal” em nós. Mas, para isso, devemos agir da mesma forma que o Universo age.

    Também por compreender que o Universo realiza este trabalho constantemente, gosto muito de observar a natureza, para tentar compreendê-la e, assim, aprender com ela, e agir conforme suas leis.

    Se observarmos nosso Sistema Solar, perceberemos que tudo o que existe, existe devido ao Sol. Ele é o doador de vida, e sustenta os outros planetas, através de seu calor e de sua energia. Exerce o 3o Fator de Revolução de Consciência, o Sacrifício. Possui um Centro de Gravidade excepcional, tanto é que tudo gira ao seu redor…

    O ser humano descobriu recentemente a energia atômica e, através de seu estudo, compreendeu que tanto através da fissão nuclear, quanto da fusão nuclear, é possível a geração de energia e calor.

    A Fissão acontece quando um átomo de material radioativo (Urânio, Plutônio, etc) é bombardeado com um neutrôn, tornando-se instável, e dividindo-se em dois outros átomos, liberando energia. (Ex: Bomba atômica)
    Ao contrário, a Fusão acontece quando dois átomos se unem, formando um terceiro de massa maior, também gerando energia no processo (Ex: Quando dois átomos de Hidrogênio se unem, formando um átomo de Hélio).
    Resumindo, a fissão nuclear é divisão, enquanto a fusão é união.

    Bem, compreendo que no ato sexual também podemos reproduzir estes mesmos processos. Quando separamos o esperma sagrado de nosso interior, ejaculando, estamos reproduzindo o processo de “fissão nuclear”. Não é à toa que após a ejaculação sentimos um fastio, lassidão, e uma sensação de separatividade. É o que chamam de “pequena morte”.

    Se a ejaculação pode ser comparada à fissão nuclear, (divisão de um átomo em dois, provocando divisão), compreendo que, em termos psicológicos, a ejaculação também promove a “divisão psicológica” em nós, originando cada vez mais a visão separatista em nosso interior. Resumindo: o Ego.

    Por sua vez, ao utilizarmos a técnica fornecida pela Gnosis, a não ejaculação, estaríamos promovendo o processo de Fusão nuclear, o mesmo processo que o Sol promove em seu interior, unindo nossos átomos seminais em nosso interior, criando um terceiro elemento de “maior massa”: O Cristo Íntimo. Com isto, também estaríamos criando um Centro de Gravidade Permanente, do qual Samael nos fala, (assim como o Sol, que possui o maior centro de gravidade de nosso sistema solar).
    Além disso, estaríamos agindo de acordo com a Lei do Três, utilizando a energia positiva (homem), energia negativa (mulher) e a energia neutra (sexo). Ao harmonizá-las, sem desperdiçá-las, as cristalizamos em nosso interior.

    Bem, assim é como compreendo a questão da não ejaculação.

    A compreensão intelectual do processo é apenas o começo, tão importante quanto é a questão prática (o controle das emoções, dos pensamentos, do corpo), para efetivamente realizar em nós o processo da transmutação sexual.

    Abraços Fraternos!
    Paz Inverencial!

  3. Vagner Cleon Monteiro Banhos

    Gratidão, Paz e Luz.
    Estou e sou muito grato por está aqui com os irmãos, aprendendo e aprimorando os conhecimentos, dou grato, paz e luz aos irmãos.
    Aracruz ES.

Deixe um Comentário