Bem-vindo a Sociedade Gnóstica | SGI
Categoria

Contos

A Pequena Alma e o Sol

Não poderíamos conhecer a Luz sem a Escuridão. Quando estiveres rodeada de escuridão, não levantes o punho nem a voz para amaldiçoar a escuridão. Sê antes uma Luz na escuridão, e não fiques furiosa com ela. Então saberás Quem Realmente És, e os outros também o saberão. Deixa que a tua Luz brilhe tanto que todos saibam como és especial!

Da Alegria e da Tristeza

Quanto mais profundamente a tristeza cavar suas garras em vosso ser, tanto mais alegria podereis conter. Não é a taça em que verteis vosso vinho a mesma que foi queimada no forno do oleiro? E não é a lira que acaricia vossas almas a própria madeira que foi entalhada à faca? Quando estiverdes alegres, olhai no fundo de vosso coração, e achareis que o que vos deu tristeza é aquilo mesmo que vos está dando alegria.

Não se Apresse em Fazer Julgamentos

Em uma terra distante, um rei tinha quatro filhos, e desejava que eles adquirissem sabedoria para que pudessem governar em seu lugar. Foi então que, ao se dar conta de que eles chegavam a conclusões com muita rapidez, e não tomavam tempo para contemplar as coisas, viu que era a hora de que eles aprendessem a não ter pressa quando fizessem seus julgamentos.

O Samurai e o Mestre Zen

Há muitos séculos vivia um poderoso Samurai, muito hábil com sua espada. Era tamanha a sua destreza que ele se tornou um guerreiro muito orgulhoso. Certo dia, resolveu fazer uma visita a um Mestre Zen. Por mais altivo que pudesse ser, quando ficou frente a frente com o Mestre e se deu conta de sua sabedoria, o Samurai percebeu que se sentia inferior à ele.

Os Ratinhos Astutos e o Gato Traiçoeiro

Apesar de sua simplicidade, algumas histórias carregam grande sabedoria e representam aspectos bastante práticos dos processos pelos quais atravessa a alma humana. É o caso deste conto que fala sobre dois ratinhos astutos e um gato traiçoeiro, e oferece uma dica preciosa a respeito dos processos de meditação e despertar da consciência.

A Lenda do Pequeno Riacho

Um pequeno e inexpressivo riacho que deseja fazer amigos se depara com o egoismo de seu companheiro lago e o desespero dos animais da floresta. Quando decide ajudá-los, o riacho é recompensado pela poderosa montanha que silenciosamente observa tudo ao seu redor.