Bem-vindo a Sociedade Gnóstica Internacional

As 7 Verdades que Ninguém Nunca Contou a Você Sobre Seus Sonhos

10 ago 2015

As 7 Verdades que Ninguém Nunca Contou a Você Sobre Seus Sonhos

O que são os sonhos? Ao tentarmos responder a esta pergunta podemos encontrar diversas explicações, as quais levam em conta os diferentes aspectos humanos. Sonhos podem ter significados diferentes para a ciência, para a religião e para a cultura de determinada sociedade. Mostramos aqui sete verdades que ninguém nunca contou a você sobre seus sonhos:

7. O Sono é Diferente de Sonho

O sono é definido como sendo um dos estados de consciência, complementar ao outro estado: a vigília. Durante o sono o corpo humano recupera suas energias, suspendendo temporariamente algumas de suas atividades, enquanto as atividades vitais são mantidas. O que nem todos sabem, é que sono é diferente de sonho. Como já dito, o sonho pode possuir diferentes significados. Para a ciência, os sonhos nada mais são que a expressão de nosso inconsciente, querendo realizar nossos desejos reprimidos. Diversos cientistas renomados estudaram e ainda estudam os sonhos. Entre os mais renomados estão Freud e Carl Jung.

Já para as religiões, os sonhos são uma forma de entrar em contato com outro mundo, do qual ainda não temos consciência. As imagens, símbolos, sons, mitos, e outras percepções obtidas através dos sonhos seriam uma espécie de contato com este outro plano de consciência. Muitos seres iluminados se utilizaram de seus sonhos para realizar prodígios.

6. Nós Sonhamos Acordados

Samael Aun Weor, fundador do gnosticismo moderno, afirma que os sonhos são consequência de nosso Ego, e este é responsável por fascinar nossa consciência e produzir o estado onírico. O interessante, e que talvez você nunca tenha refletido, é que o “sonho” pode se dar tanto durante o sono do corpo físico, à noite, mas também durante a chamada vigília. Pode parecer um contra-senso, mas não é!

Você, em algum momento de sua vida, já teve ter ouvido alguém chamando sua atenção com a seguinte frase: “Está dormindo?”. Pode ter sido ao atravessar a rua, ou em um momento de distração qualquer.

Segundo a teoria psicanalista, Id, Ego e Super Ego são estruturas do modelo triádico do aparelho psíquico. Ao se referir ao Ego, Samael Aun Weor não se refere somente ao Ego da psicologia de forma estrita, mas a qualquer energia psíquica que nos tornem inconscientes da realidade que nos cerca, como um todo.

Em nosso dia-a-dia, passamos por diversas situações cotidianas com as quais acontece o processo de identificação. E quem se identifica com estes eventos não é nossa Consciência, mas sim nosso Ego. E este, por ser uma soma de pensamentos, sentimentos, emoções, etc, se identifica com as diversas situações, tornando-nos reféns de eventos externos.

Você já percebeu que nós temos mais o costume de culpar os eventos externos, ao invés de nos responsabilizar pelas consequências de nossos atos? Muitas vezes quem atua em nosso cotidiano é nosso Ego, ao invés de nossa Consciência.

É muito comum hoje em dia pessoas serem atropeladas, assaltadas por estarem no celular e não perceberem a realidade a sua volta, por exemplo. Esta é uma forma de “sonho da consciência”. O onirismo não passa do resultado de um processo de identificação, fascinação, culminando com o sonho.

5. Há um Inconsciente Coletivo

Freud acreditava que os sonhos eram fruto do inconsciente individual, enquanto para Jung, estes poderiam também ser promovidos pelo inconsciente coletivo. O inconsciente coletivo é a parte mais profunda de nossa psique, seu núcleo. É formado pela soma de imagens, símbolos e outras percepções, comuns a todos os povos, originando aquilo que conhecemos por arquétipos universais.

Assim sendo, ao sonhar, algumas vezes podemos fazê-lo baseados em nossas experiências e vivências cotidianas, e estes sonhos – os chamados sonhos ordinários – seriam parte de nosso inconsciente individual, explicáveis pela história do indivíduo, enquanto sonhos recorrentes ou aqueles mais importantes, apresentando imagens e percepções impessoais, exóticas, não estariam associados simplesmente a história do indivíduo em si, mas sim ao inconsciente coletivo.

4. Você Sonha, Ainda que Não se Lembre

Isso mesmo. Ainda que você acredite que não possua sonhos, você provavelmente está enganado(a). O que pode acontecer é que você não lembre o que sonhou, o que é muito diferente de não sonhar. A grande maioria esmagadora das pessoas sonha!

Nossos sonhos acontecem quando estamos em uma fase do sono chamado sono REM (Rapid Eye Movement, em Inglês). Nesta fase, os olhos se movem rapidamente e a atividade do cérebro é muito parecida com aquela na qual a pessoa está no chamado estado de vigília. Esta fase acontece aproximadamente de 4 a 5 vezes por noite alternando-se, de forma cíclica, com a fase NREM (Non Rapid Eye Movement, em Inglês).

Muitas pessoas dizem que não sonham, mas o que acontece é que na verdade elas não se lembram de seus sonhos que acontecem na fase REM. E isso pode dar-se por diversos fatores.

3. Você Pode ter uma Grande Ideia Durante o Sonho

Aprender a lembrar dos sonhos é uma grande arma que temos para compreendermos a nós mesmos, nossos sentimentos, emoções e pensamentos. É uma grande arma para nosso autoconhecimento. Mas não é só isso! Muitos inventores, cientistas renomados e até mesmo pessoas comuns relatam que tiveram idéias fabulosas provenientes de uma boa noite de sono.

Dmitry Mendeleev, famoso cientista e criador a Tabela Periódica dos elementos químicos como nós a conhecemos, a concebeu depois de um sonho, na qual o químico russo viu os elementos químicos encaixarem-se com exatidão. Ao acordar o cientista teria anotado todos os detalhes de seu sonho revelador em um bloco.

Outro caso interessante é o da descoberta da estrutura do DNA. Até 1953 se sabia apenas algumas informações sobre o DNA, mas nada sobre sua estrutura. Com base nos dados bioquímicos disponíveis, várias teorias foram lançadas, mas nenhuma delas explicava com exatidão a estrutura de nosso DNA.

Foi então que James D. Watson, um dos cientistas responsáveis por apresentar o modelo da Dupla Hélice, no mesmo ano (em conjunto com Francis Crick), disse ter sonhado com duas serpentes, enroscadas entre si e com suas cabeças voltadas para lados opostos. Pela descoberta, que explica com exatidão a estrutura de nosso DNA, Watson e Crick ganharam o prêmio Nobel de Medicina em 1962.

Kekulé foi um químico alemão, que trabalhava arduamente para descobrir a estrutura da molécula do benzeno. Em um de seus sonhos, ele viu cobras que formavam círculos com suas caudas na boca. Ao acordar, ele deu-se conta que em seu sonho estava a resolução de seu problema, ao perceber que a molécula de benzeno, diferentemente de todos os outros componentes orgânicos conhecidos até então, tinha uma estrutura circular em vez de linear.

2. É Possível Interpretar os Sonhos

A possibilidade de interpretar os sonhos sempre fascinou a humanidade. Faraós, reis, imperadores sempre desejaram saber de grandes acontecimentos, tanto no nível pessoal quanto no nível social.

“E quando o rei Nabucodonosor teve um sonho, e chamou seus intérpretes para interpretar (mas ele exigiu os intérpretes que fossem capazes de saber o sonho que ele teve, pois, não se submetia a interpretação), muitos tentaram interpretar (na Babilônia), e não podiam, porque a primeira coisa que exigiu o Rei foi que eles adivinhassem o sonho, ele não contava a eles, mas que eles adivinhassem; e isso foi grave, porque nenhum podia adivinhar; e como eles não puderam adivinhar foram jogados às feras, foram jogados em prisões, foram mortos, mas houve um que pode adivinhar: Daniel!

Ele deixou o corpo físico à vontade, usando métodos interessantes que temos nós, os gnósticos.

Fora da forma física densa, se propôs a examinar qual tinha sido o sonho do Rei, e é claro, o conheceu. E no dia seguinte, então, se apresentou no Palácio Real de dar a interpretação. E disse ao rei:

– “Senhor, você viu em seus sonhos uma grande estátua; A cabeça era de ouro; peito e braços eram de prata, o ventre de metal, quer dizer, de cobre, e pernas e pés eram em parte de ferro e em parte de barro “… e disse:” Aqui estão quatro reinos que existirão no mundo “…

Ele explicou sobre os quatro reinos (embora tenha adaptado tal interpretação para coisas daquele tempo, mas quem tem entendimento que entenda porque há sabedoria). É claro que o rei deu-lhe a túnica púrpura sobre o corpo de Daniel, e um colar em volta do pescoço … “

(Samael Aun Weor, O Quinto Evangelho, Aviso de alerta à humanidade)

Estudar os simbolismos, mitos e alegorias do mundo dos sonhos irá ajudar em nosso crescimento interior. Disponibilizamos aqui, gratuitamente, um dicionário dos sonhos para lhe ajudar na interpretação destes arquétipos universais.

1. É Preciso Parar de Sonhar

Os sonhos, por serem consequência de nosso inconsciente, são completamente dispensáveis. Diversas religiões como a cristã, a budista, a hinduísta, entre outras, nos alertam sobre a necessidade do “despertar da consciência”.
Segundo a Biblia, em Lucas, 22: 45-46, temos:

Quando se levantou da oração e voltou aos discípulos, encontrou-os dormindo, dominados pela tristeza.
“Por que estão dormindo?”, perguntou-lhes. “Levantem-se e orem para que vocês não caiam em tentação!”

Jesus pergunta aos seus discípulos porque estão dormindo. E não se trata simplesmente do sono corrente e comum, mas uma alusão velada ao “sonho da consciência”, ou seja, Jesus nos demonstra claramente a necessidade de não mais sonhar, e de estar em estado de verdadeira vigília, a todo momento, para que não se caia em tentação, ou seja, para que não nos identifiquemos e nos fascinemos com o Ego.

Já no Budismo, temos que Siddharta Gautama (Buda) alcançou a iluminação ao reconhecer dentro de si as cinco filhas de Mara (a Ilusão): Orgulho, Medo, Ignorância, Ganância e Desejo. Ao perceber que não havia iludido o príncipe Siddharta com suas filhas, Mara lançou sua maior ilusão: O amor próprio. Mas Siddharta conseguiu dominar a si mesmo e percebeu a realidade suprema, que está além de seu ego, de seus afetos e de sua mente.

Através da meditação, Buda conseguiu distinguir a ilusão da realidade, a verdade daquilo que é passageiro. Compreendeu que o Ego não passa de uma soma de ilusões!

A ação de nosso inconsciente, de nossas ilusões, de nossos sonhos, acontece não somente durante o sono corrente, mas também durante o estado de vigília. E este é justamente este nosso pior inimigo, ainda que não assumamos as responsabilidade sobre nossos atos, culpando aos outros ou o “acaso”. Ou então, como diria Jung, “o que não enfrentamos em nós mesmos, acabaremos encontrando como destino…”

14 Respostas

  1. Olá Pedro,

    Muito obrigado pela sua mensagem!

    Realmente é preciso acordar, esse é o primeiro passo no trabalho gnóstico.

    E a dificuldade se deve ao fato de que a humanidade está acostumada a dormir e sonhar, pois o EGO continua vivo.

    Através da eliminação destes agregados psicológicos a consciência vai despertando cada vez mais e deixando de sonhar.

    Mais uma vez, muito obrigado pela sua mensagem.

    Abraços Fraternos!
    Paz Inverencial!

  2. Blastorm

    Belo texto, muito bom mesmo e além de tudo simples e objetivo, cheguei a pensar durante um tempo e ainda hoje que durante alguns sonhos, nossa mente se materializasse noutra realidade onde podíamos sentir e ver pessoas queridas a nós, eu tive um sonho onde chegava numa casa estranha, porém eu a conhecia de alguma forma, e ao chegar todos ali estavam me esperando preocupados e alguns me olhando com espanto, não sei ao certo o que poderia significar já que na maioria dos casos sonhamos com pessoas conhecidas, e neste não havia nenhum conhecido meu, mas todos ali sabiam quem eu era e estavam a minha espera.

  3. Bom dia, Blastorm.

    Sabemos pelos estudos gnósticos, que não nossa mente, mas nossa Consciência, se expressa sim em outro mundo , o chamado “Mundo dos Sonhos”, ou “Mundo Astral”.
    Só que como esta mesma Consciência está ainda adormecida, as instruções e ensinamentos que recebemos nesta outra realidade muitas vezes não ficam claras para nós, e os percebemos em forma de sonhos. Caso tenha interesse, pode dar uma olhada em nossa Aula ao Vivo #26, “O Mundo dos Sonhos”, lá falamos um pouco sobre esta outra dimensão.

    Em seu sonho específico, segundo o Dicionário dos Sonhos escrito por Samael Aun Weor, sonhar com casa simboliza o seu corpo físico. Pode ser algo relacionado com isso.

    Abraços!

  4. Mantobranco

    Parabéns pelo valioso registro! Já ouvi falar que existe um momento entre o sono e a vigília e que durante esse período é possível obter ensinamento dos mestres isso conforme nosso estado interno
    e trabalhos sobre si mesmo.

    Paz Inverêncial !

  5. antonio carlos

    Interessante. gostei da explicação. Sempre tive sonhos, por assim dizer exóticos. como por exemplo sonhar comigo mesmo, ou seja, dois de mim dialogando.

  6. Olá Antonio Carlos, obrigado pela sua participação!

    Realmente, muitos de nossos sonhos podem sem considerados como exóticos. Muitas vezes estes sonhos tem o propósito de despertar nossa Consciência nos mundos superiores.

    Quanto a sonhar contigo mesmo, saiba que possuímos não somente nosso corpo físico, mas também nossos corpos internos.
    E este seu caso pode ser interpretado como sua Consciência observando “dois” de você conversando, ou seja, seus egos conversando entre si.

    Abraços Fraternos!
    Paz Inverencial!

  7. Caroline Canal

    Existe algum tipo de limpeza espiritual para se fazer?
    Eu, principalmente quando tenho tempo livre, durmo muitooooo pois sonho demaisss e não descanso. Durante semana é muitoo raro eu acordar pela manhã descansada, pois parece que os sonhos me dominam. Mesmo dormindo 10 horas por noite sem acordar de madrugada.

  8. Boa noite, Caroline!

    Todas as noites entramos em contato com uma outra realidade. Infelizmente, temos nossa Consciência adormecida, e então percebemos subjetivamente este outro plano. As lembranças e rememorações deste outro “mundo” denominamos “sonhos”, e estas nos vem através da percepção de imagens, símbolos, sons, mitos, etc.

    Os sonhos se expressam através de nossos 5 centros inferiores: sonhos intelectuais, emocionais, motores, instintivos e sexuais. Como os sonhos são produtos de nosso ego, (a soma de nossos erros, defeitos e vícios que estão em nosso interior), estes se manifestam tanto no denominado “estado de vigília”, assim como no “sonho”.

    Nosso ego também é o responsável pelo desperdício de nossa energia vital, seja através de uma noite mal dormida (e consequentemente sem a devida revitalização de nosso organismo), seja através do aparecimento de doenças em nosso corpo.

    Enfim, existem algumas práticas que podem ser adotadas, tanto antes de dormir ou no estado de vigília, que pode lhe trazer proteção. Uma destas práticas é a oração ao nosso SER interior. Outra prática são as conjurações (dos 4 e/ou dos 7), assim como a mentalização de mantras (como o HELIOM MELIOM TETRAGRAMATOM e KLIM KRISHNAYA GOVINDAYA GOPIJANA VALLABHAYA SWAHA), entre outros.

    Mas, respondendo objetivamente sua pergunta, há uma limpeza espiritual que pode ser feita sim. E o nome dela é ELIMINAÇÃO DO EGO! =)

    Caso tenha interesse, assista nossa Aula ao Vivo #26, sobre o Simbolismo dos Sonhos.

    Bons estudos!

    Abraços Fraternos,
    Paz Inverencial

Deixe um Comentário