Bem-vindo a Sociedade Gnóstica | SGI

A Nona Esfera

A descida à Nona Esfera foi, nas antigas e grandes civilizações que nos precederam no decurso da história, a prova máxima para a suprema dignidade do Hierofante. Hermes, Buddha, Jesus, Dante, Zoroastro e muitos outros grandes Mestres tiveram que passar por essa difícil prova.

Lembrai−vos, amadíssimos discípulos, que a Nona Esfera é o sexo. Muitos são os que entram na Nona Esfera, mas é muito raro encontrar alguma pessoa que saia vitoriosa dessa difícil prova. A maior parte dos estudantes ocultistas vive mariposeando de escola em escola, de loja em loja, como curiosos, sempre em busca de novidades, sempre à caça de todo conferencista novo que chegue à cidade. E, quando algum destes estudantes resolve trabalhar com o Arcano A.Z.F., quando resolve baixar à Nona Esfera para trabalhar com o Fogo e a Água, o faz como sempre, “buscando”, sempre curioso e sempre néscio. O estudante ocultista tenta sempre transformar tudo em “escolinhas e teorias”. Se resolve entrar na Nona Esfera, o faz como se estivesse entrando em mais uma escola. Como sempre um imbecil, um curioso, um tolo.

Difícil é achar um aspirante sério que se defina de verdade pela Senda do Matrimônio Perfeito. Às vezes aparecem alguns estudantes aparentemente muito maduros e sérios, mas logo se vê o que há por trás das aparências. Triste realidade, porém essa é a verdade dessa vida.

As provas da Nona Esfera, são muito sutis e delicadas. O médico aconselha o devoto a fornicar, porque senão corre o risco de adoecer. As comadres metem medo na esposa. Os irmãozinhos de todas as organizações espiritualistas assustam o estudante. Os magos das trevas, disfarçados de santos, aconselham o devoto a derramar santamente o sêmen. Os pseudo−sábios ensinam ao aspirante magia sexual negativa com derramamento do sêmen. A forma de ensinar, o requinte sublime e místico que esses tenebrosos, disfarçados de santos, dão à sua doutrina, conseguem desviar o devoto e afastá−lo da Senda do Fio da Navalha, e então o estudante cai na magia negra.

Quando o estudante se desvia, se crê mais sábio que os Mestres da Gnose. Realmente, os fracassados da Nona Esfera, os que não conseguem passar as árduas e longas provas deste Arcano, convertem−se de fato em demônios terrivelmente perversos. E o pior do caso é que nenhum demônio se considera mau e perverso, mas pelo contrário, todo demônio se acha santo e sábio.

No começo, com as práticas de Magia Sexual, o organismo se ressente, às vezes inflamam−se as glândulas sexuais e as parótidas, a cabeça dói, sente−se uma espécie de tontura, etc. Isso horroriza os curiosos mariposeadores de “escolinhas”, que fogem aterrorizados, buscando refúgio, como sempre, em alguma nova escolinha. Assim passam a vida estes pobres “tontos”, sempre buscando, sempre mariposeando de “flor em flor”. Até que um belo dia morrem sem terem conseguido nada. Perderam o tempo miseravelmente. Chegada a morte, esses néscios convertem−se em legião de demônios que continuam.

A Nona Esfera é definitiva para o aspirante à realização. Repito que é impossível auto−realizar−se intimamente, sem haver encarnado a Alma. Ninguém pode encarnar a Alma, se não engendrou o Astral Cristo, a Mente Cristo e a Vontade Cristo. Os atuais veículos internos do homem mencionados pela Teosofia são apenas simples formas mentais que todo homem deve dissolver quando intenta auto−realizar−se intimamente.

Necessitamos nascer e isso de nascer é, foi e será sempre um problema absolutamente sexual. É necessário nascer e para tal tem−se que descer à Nona Esfera. Esta é a prova máxima para a suprema dignidade do Hierofante. Esta é a prova mais difícil. É muito raro encontrar alguém que possa passar essa difícil prova. Comumente, todo mundo fracassa na Nona Esfera. É mister que os esposos se amem profundamente. Costuma−se confundir o desejo com o amor. Todo o mundo canta ao desejo, confundindo−o com isso que se chama Amor. Só aqueles que encarnam sua Alma sabem o que é Amor. O Eu não sabe o que é Amor, pois o Eu é desejo.

Quem encarna sua Alma torna−se então um Buddha. Todo Buddha deve trabalhar na Nona Esfera para encarnar o Cristo Interno. Na Nona Esfera nasce o Buddha. Na Nona Esfera nasce o Cristo. Primeiro devemos nascer como Buddhas e depois como Cristos.

Bendito seja o Amor. Benditos os seres que se amam verdadeiramente. Benditos aqueles que saem vitoriosos da Nona Esfera.

Os Mete−Medos

Muitos pseudo−esoteristas cometeram genocídios inqualificáveis. Realmente, os mete−medos contra o Kundalini são um verdadeiro genocídio. É um crime inqualificável contra a humanidade dizer às pessoas, em livros impressos, que despertar o Kundalini é perigoso. Os propagadores de mete−medos contra o Kundalini, são piores que os criminosos de guerra. Estes últimos cometem crimes contra as pessoas, porém os pseudo−esoteristas propagadores de mete−medos cometem crimes contra a Alma. Quem não desperta o Kundalini não pode encarnar sua Alma. Quem não desperta o Kundalini fica sem Alma, perde sua Alma.

É falso dizer que o Kundalini possa despertar sem que a pessoa progrida moralmente e que portanto tenha que aguardar, até que se realize o dito progresso. O desenvolvimento do Kundalini está controlado pelos méritos do coração. Nós fornecemos instruções concretas sobre o Kundalini e toda verdadeira cultura serpentina conhece profundamente o caminho.

Não é verdade que o Kundalini possa entrar por caminhos diferentes, quando se pratica Magia Sexual Branca. Somente quando se pratica Magia Sexual Negra o Kundalini desce para os infernos atômicos do homem e converte−se na cauda de Satã. Também é falsa aquela absurda afirmação dos mete−medos, de que o Kundalini pode sair do canal medular, romper tecidos, produzir terríveis dores e até ocasionar a morte. São absolutamente falsas essas afirmações dos assassinos de almas, porque cada uma das sete serpentes tem os seus Mestres especialistas que vigiam o estudante, que nunca é abandonado em seu trabalho. O estudante, quando desperta a primeira serpente, é atendido por um especialista, quando desperta a segunda serpente é atendido por outro especialista e assim sucessivamente. Estes especialistas conduzem a serpente pelo canal medular. Nenhum estudante está abandonado. Os especialistas têm que responder pelo estudante. Os especialistas vivem no Mundo Astral.

O Kundalini só desperta negativamente, quando se derrama o sêmen. Quem pratica Magia Sexual sem derramamento de sêmen, nada tem a temer.

Ninguém pode ativar os aspectos superiores do Kundalini, sem uma perfeita santidade. É uma inverdade dizer que existem funestas possibilidades para a prematura ativação do Kundalini. Tal afirmação é falsa porque não pode existir a ativação prematura do fogo. O Kundalini só pode ser ativado à custa de santificações. O Kundalini não sobe uma vértebra sequer, se as condições de santidade requeridas para tal vértebra não foram conquistadas. Cada vértebra possui suas condições morais de santidade.

Portanto, é falso e estúpido afirmar que o Kundalini possa despertar ambição, orgulho, ou intensificar todas as baixas qualidades e paixões animalescas do Ego animal. Os que se utilizam desses mete−medos para afastar os estudantes do real caminho são verdadeiros ignorantes, porque o Kundalini despertado com Magia Sexual Branca não pode progredir nem um só grau, se não houver santidade verdadeira.

O Kundalini não é uma força cega, nem tampouco uma força mecânica. O Kundalini está controlado pelos fogos do coração e só se desenvolve à base de Magia Sexual e de Santidade.

Temos que reconhecer que no México, a cultura serpentina foi e continua sendo formidável. Cada escultura Azteca é um livro maravilhoso de ciência oculta. Ficamos extasiados ao contemplar a Quetzalcoatl, com a Serpente enroscada em seu corpo e o Lingam−Yoni em suas mãos. Ficamos assombrados ao contemplar a gigantesca Serpente devorando o mago. Enchemo−nos de singular veneração ao ver o Tigre com um Falo pendurado ao pescoço. Realmente o Verbo está no Falo.

Na cultura Azteca não há mete−medos. Cada livro de pedra, cada Lamen índígena, está nos convidando para o despertar do Kundalini. Urge primeiramente despertarmos o Kundalini e depois sermos devorados pelo Kundalini. Necessitamos ser tragados pela cobra. É necessário que o Kundalini nos trague.

Necessitamos ser devorados pela Serpente. Quando o homem é devorado pela Serpente, converte−se também em Serpente. Só a Serpente Humana pode encarnar o Cristo. Cristo nada pode fazer sem a Cobra.

As autênticas culturas Aztecas, Maias, Egípcias e Caldéias, etc, são culturas serpentinas, que não podem ser compreendidas sem a Magia Sexual e sem o Kundalini.

Toda a cultura Azteca é serpentina. Toda autêntica e verdadeira civilização é serpentina. A civilização sem a Sabedoria da Serpente não é realmente civilização.

Ascensão e Descida do Kundalini

Estão mentindo terrivelmente os pseudo−esoteristas ao afirmarem que o Kundalini, depois de subir até o chakra coronário ou Loto das Mil Pétalas, desce novamente até ficar guardado na Igreja de Éfeso ou centro coxígeno. O Kundalini só desce quando o Iniciado se deixa cair. O Iniciado cai quando derrama o sêmen. O trabalho para levantar a Serpente, depois de haver−se caído, é muito árduo e difícil. O Senhor de Perfeição disse: “O discípulo não deve deixar−se cair, porque o discípulo que se deixa cair terá depois que lutar muitíssimo para recuperar o perdido”. Os hindus dizem que no interior do canal medular há um canal chamado Sushumna, dentro do qual há outro canal chamado Vajrini e dentro deste um terceiro chamado Chitrini “tão fino como o fio da aranha, no qual estão enfiados os chakras, à semelhança dos nós de uma cana de bambu”. Assim falam os livros sagrados da Índia e nós sabemos que o Kundalini sobe por Chitrini única e exclusivamente com o Maithuna, Magia Sexual, Arcano A.Z.F.

Nós praticamos a meditação interna para alcançar o êxtase, mas sabemos muito bem que o Kundalini não desperta com a meditação, porque o Kundalini é sexual. É falso assegurar que se consegue o despertar do Kundalini com a meditação. A meditação é uma técnica para receber informação. A meditação não é nenhuma técnica para despertar o Kundalini. Os pseudo−esoteristas fizeram muito dano com sua ignorância.

Na Índia existem sete escolas fundamentais de Ioga e todas elas falam do Kundalini. De nada servem essas escolas de Ioga, se nelas não se estuda o Tantrismo. O melhor do Oriente é o Tantrismo. Em toda autêntica escola de Ioga Esotérica pratica−se o Maithuna (Magia Sexual). Isso é Tantrismo. Os Tantras conferem à Ioga valor fundamental.

No centro do Loto do Coração existe um triângulo maravilhoso. Triângulo este que existe também no chakra coccígeo e no chakra frontal, sendo que há em cada um destes chakras um nó misterioso. Estes são os três nós. Estes nós guardam um profundo significado. Eis aqui três mudanças fundamentais no trabalho com a Serpente. No primeiro nó (Igreja de Éfeso) abandonamos o sistema de derramar o sêmen. No segundo nó (Igreja de Tiátira) aprendemos a amar verdadeiramente. No terceiro nó (Igreja de Filadélfia) alcançamos a verdadeira sabedoria e vemos clarividentemente.

O Kundalini em sua ascenção tem que desatar os três nós misteriosos. Os pseudo−esoteristas maravilham−se pelo fato de que os primitivos iogues hindus não mencionem quase os chakras etéricos ou plexos e por outro lado dediquem toda sua atenção aos chakras do espinhaço e ao Kundalini.

Realmente, os primitivos iogues hindus eram Tântricos e praticaram o Maithuna. Foram verdadeiros iniciados na sabedoria da Serpente, pois sabiam perfeitamente que na medula e no sêmen se acha a chave de nossa redenção. Eles compreendiam que o Kundalini desperto abre os chakras espinhais e que estes por sua vez põem em atividade os chakras dos plexos. O principal é, pois, os Chakras Espinhais e a Serpente. E isto sabiam muito bem os grandes sábios e os patriarcas das arcaicas civilizações serpentinas.

Nos três triângulos dos chakras básico, cardíaco e frontal, a Deidade está representada por um Lingam sexual, o que diz muito, mas os ignorantes ilustrados sempre buscam evasivas e desculpas para alterar a verdade. Mas não é justo que os pseudo−esoteristas continuem enganando, consciente ou inconscientemente, a pobre humanidade doente. Nós estudamos a fundo as grandes civilizações serpentinas e por isso falamos claramente, para que se salvem verdadeiramente os que quiserem se salvar. Aqui estamos nós para dizer a verdade, e a dizemos, mesmo que os pseudo−ocultistas e infra−sexuais se declarem nossos piores inimigos. Temos que dizer a verdade e a dizemos com muito prazer.

É necessário trabalhar com o Kundalini e desatar os três nós. Os três nós são os três triângulos que transformam nossa vida com Castidade, Amor e Sabedoria.

O Espasmo Sexual

A Loja Branca proibiu totalmente e de modo absoluto o espasmo sexual. É absurdo chegar até o espasmo. Os que estão dispostos a evitar a ejaculação seminal, sem abandonar o prazer do espasmo (gozo que precede à ejaculação), podem sofrer consequências desastrosas para seu organismo. O espasmo é muito violento. Tal violência contra o organismo trará como resultado impotência, danos ao sistema nervoso, etc. Todo aquele que pratica Magia Sexual deve retirar−se do ato amoroso muito antes do espasmo. Os médicos conhecem sobejamente os motivos pelos quais quem pratica Magia Sexual deve retirar−se antes do espasmo. A Magia Sexual deve ser praticada só uma vez por dia e jamais duas ou mais vezes. Jamais na vida se deve derramar o sêmen. Jamais, jamais, jamais. Esta é a ordem da Loja Branca. Todos temos que entendê−la e obedecê−la.

Se por desgraça vier o espasmo, contra a nossa vontade, os discípulos devem retirar−se do ato imediatamente e tomarem logo a posição de barriga para cima, isto é, ficarem em decúbito dorsal, a fim de refrear o espasmo com os seguintes movimentos:

Indicação

  1. Fazer o supremo esforço que uma mulher faz para parir, enviando a corrente nervosa para os órgãos sexuais, esforçando−se para fechar com a corrente nervosa os esfíncteres ou portas de escape, por onde o licor seminal costuma escapar. Trata−se de um esforço inaudito.
  2. Inspirar, como bombeando ou fazendo subir com a respiração o licor seminal até o cérebro. Ao inalar o ar deve−se vocalizar o mantram “HAM” imaginando que essa energia sobe até o cérebro e passando depois ao coração.
  3. Exale a seguir o alento, imaginando que a energia sexual está se fixando no coração e vocalize o mantram “SAH”.
  4. Se o espasmo é muito forte, refreie, e torne a refrear, e continue a inspirar e a expirar com a ajuda do Mantram HAM−SAH.

“HAM” é masculino e “SAH” é feminino. HAM é solar e SAH é lunar. Tem−se que expulsar rapidamente o ar pela boca produzindo o som “SAH”, de forma suave e deliciosa. Tem−se que inspirar com a boca entreaberta, cantando mentalmente o Mantram “HAM”.

A idéia primordial deste exercício esotérico é a de inverter o processo respiratório, tornando−o verdadeiramente positivo. No estado atual predomina o aspecto negativo ou lunar “SAH”, que vem produzir a descarga seminal. Invertendo o processo respiratório mediante esta prática, a força centrífuga converte−se em centrípeta e o sêmen flui então para dentro e para cima.

Ampliação

Esta indicação que acabamos de dar para os casos de espasmo, pode também aplicar−se em geral a toda prática de Magia Sexual. Toda prática de Magia Sexual pode finalizar com este exercício maravilhoso. O trabalho na Nona Esfera significa luta, sacrifício, esforço, vontade. Os fracos fogem espavoridos, horrorizados da Nona Esfera. Aqueles que são devorados pela Serpente, convertem−se em Serpentes, em Deuses.

Capítulo 20 – Ressurreição e Reencarnação Capítulo 22 – Ioga Sexual