Bem-vindo a Sociedade Gnóstica Internacional

5 out 2011

A Maldição de Tutankamon (Documentário)

Nas margens do Nilo, um rapaz está morto e um homem está morrendo. Apesar de estarem separadas por mais de 30 séculos, estas duas mortes estão atados por laços misteriosos. O rapaz é um Faraó que foi sepultado com uma fortuna incalculável, a qual vem despertando a cobiça de centenas de saqueadores.

O homem é um nobre inglês que buscava encontrar o Faraó e sua fortuna. Foi justamente esta busca que disparou a maior caça ao tesouro da História e uma estranha reação de mortes em cadeia. Um a um, aqueles que perturbaram a tumba do Faraó pereceram. Até hoje, as casualidades permanecem, fazendo a ciência perseguir um assassino esquivo de três mil anos de idade.

Logo após a descoberta da tumba de Tutankamon, ainda nos anos 20, teve início uma série de mortes conectadas, mas aparentemente sem motivos. Por motivos óbvios elas foram associadas à maldição de Tutankamon

Na porta lacrada da câmara mortuária havia um aviso, dizendo que todos aqueles que violassem aquela sepultura sagrada receberiam a visita das asas da morte.

O documentário explora e alimenta, durante a maior parte, a maldição como motivo das mortes, para apenas no final afirmar que tudo não passou de coincidências, e que a maldição não foi mais que o fruto de uma campanha de difamação do arqueólogo responsável pela descoberta.

Ainda assim, o documentário encerra deixando uma pequena margem de dúvida, dizendo que ainda hoje, até os mais céticos, pensam duas vezes antes de visitar o túmulo do jovem Faraó Tutankamon. O mais interessante, no entanto, são as imagens reais, filmadas no instante em que se retiravam os objetos da tumba, no que foi a primeira descoberta arqueológica da história documentada em filme.

Segue abaixo um documentário sobre a Maldição de Tutankamon, com toda aquela história sobre as mortes, os presságios, as coincidências e os mistérios que tornaram esta uma das mais conhecidas histórias da arqueologia e da magia.

Assista abaixo ao documentário completo:
(dublado)

Deixe um Comentário