Bem-vindo a Sociedade Gnóstica Internacional

Crenças e Fantasias Que Afastam a Verdade

15 jul 2015

Crenças e Fantasias Que Afastam a Verdade

/
Publicado por
/
Comentários18
/

Existe uma estória indiana muito interessante que fala sobre um homem que rejeitava as formas religiosas tradicionais, mas buscava encontrar a Verdade por si próprio. Esta era uma postura extremamente rara e considerada muito estranha naquela região do planeta. Sedento pela liberação de todos os possíveis dogmas, este homem buscou também livrar-se de todas as formas de ritos religiosos, cultivando apenas a essência da direta experiência da Verdade.

Com uma mensagem realista, atraía a cada dia uma quantidade cada vez maior de discípulos, os quais costumavam reunir-se ao seu redor toda semana, sempre que ele falava a todos, livremente e de coração, sobre aqueles seus princípios. Não demorou muito tempo e os discípulos começaram a se reunir antes mesmo do mestre aparecer, porque eles gostavam de estar em grupo, conviver e cantar juntos.

Eventualmente e de maneira despretensiosa foi construída uma casa para as reuniões, equipada com uma cozinha e alguns banheiros, além de uma sala especial para o querido mestre. No entanto, o fim da vida chega para todos. E com a visita da morte, o mestre abandonou a última forma que a ainda o continha, isto é, a corpórea.

Após a sua morte, tornou-se uma prática entre seus seguidores fazer uma reverência respeitosa para a sala que agora estava vazia, mas que antes estava preenchida pelas sábias palavras do mestre. Em uma mesa especial, a imagem do mestre era mostrada em uma moldura de ouro, ao lado de certas relíquias, e ali as pessoas deixavam flores e incenso em respeito ao mestre.

Em apenas alguns poucos anos uma verdadeira religião tinha crescido em torno daquele homem, que em vida não praticava nada disso, e que, ao contrário, sempre disse aos seus seguidores que ficar preso a estas práticas levava freqüentemente a pessoa a se iludir no caminho da Verdade. Sua mensagem pode ser entendida assim:

Tenhais confiança não no mestre, mas no ensinamento. Tenhais confiança não no ensinamento, mas no espírito das palavras. Tenhais confiança não na teoria, mas na experiência. Não creiais em algo simplesmente porque vós ouvistes. Não creiais nas tradições simplesmente porque elas têm sido mantidas de geração para geração. Não creiais em algo simplesmente porque foi falado e comentado por muitos.

Não creiais em algo simplesmente porque está escrito em livros sagrados. Não creiais nas fantasias que imaginais, pensando ter sido um ser celestial que vos inspirou. Não creiais em algo meramente baseado na autoridade de seus mestres e anciãos. Mas após contemplação e profunda reflexão, quando vós percebeis que algo é conforme ao que é razoável e leva ao que é bom e benéfico tanto para vós quanto para os outros, então o aceiteis e façais disto a base de sua vida.

* Adaptado de texto cujo autor nos é desconhecido.

18 Respostas

  1. Paulo Sérgio

    Sem dúvida que é um pensamento pertinente, já há algum tempo, por estas páginas encontrei uma apreciação muito bem feita ás ideias difundidas por Samael Aun Weor, e alguém dizia nelas que seria sempre errado ver Samael como tábua de salvação ou como referência única ou indesmentível.

    Cada um fará a sua Gnose nos moldes que achar conveniente, ao seu ritmo e dentro do contexto individual que lhe é específico, Samael fez o seu processo evolutivo, cumpriu a sua missão sem se arvorar como guru intocável mas legando-nos a sua prestimosa contribuição, agora seremos nós a cumprir a nossa missão, aquela que nos incumbe nos tempos que correm face aos novos cenários e ás idiossincrasias de cada momento.

    Resta-nos proceder com sensatez e discernimento, sem dogmas, isento de calúnias ou criticas perversas cujo sentido seja bloquear o crescimento da semente que pretende dar frutos no seio do aprofundamento reflexivo, distante do indiferentismo acomodado de um padrão único, submetido a ditames parcelares ou fragmentários que poderá tentar ver o todo pela parte ou reduzir o cósmico e universal ao geográfico e circunstancial.

    Abraço fraterno e continuem neste vosso prestimável serviço.

    Paulo Sérgio

  2. Realmente é difícil encontrar as próprias idéias. Não pq elas estão bem escondidas, mas pq não estamos habituados a buscá-las a fundo. Geralmente ficamos na superfície e isso basta.

    A maior parte das pessoas, procura idéias que lhes agrada e segue tais idéias, como um roteiro. Muita gente traça os objetivos da sua vida baseando-se em uma lista de princípios, recebidos do seu exterior.

    Fiz isso por muito tempo tb, não sou diferente dessas pessoas. Mas depois que percebi que nem todas as minhas idéias foram formuladas por mim, comecei a repensá-las. Isso fez muito bem, ajudou a clarear muito o pensamento!

    Recomendo a prática a todos.

  3. Oi Aramis,

    Muito obrigado pelo seu comentário.

    Ele ilustra muito bem a ideia das Três Mentes, permitindo que as pessoas que leem suas palavras vejam na prática a diferença entre Mente Sensorial, Mente Crente e Mente Interior.

    Abraços Fraternos!
    Paz Inverencial!

  4. rosa

    eu rosa ja vie e te digo nao faz mal aninguem
    vejo muitos espiritos e ja vi a te o proprio diabo
    e nao e tao feio como dizem sinto quando os espiritos estao
    perto demim me arrupeio toda cinto que sou diferente de
    outras pessoas e vejo pessoas com imagens feias ja estou
    acostumada sei que quer me falar algo mais nao entendo

  5. rosa

    ninguem pensa porsi nos somos controlados .
    pense vç nunca consegue ter um so pensamento
    sempre pensamos em 2 ou mais ao mesmo tempo

  6. Olá Rosa,

    Muito obrigado por compartilhar suas experiências conosco.

    Sugerimos que você procure uma escola gnóstica aonde encontrará exercícios para despertar as faculdades positivas da alma e compreender as experiências advindas destas mesmas faculdades.

    É preciso aprender a disciplinar a sensibilidade psíquica, pois se não o fazemos corremos o risco de entrarmos em confusão e causarmos mais mal do que bem. para nós mesmos e para os demais.

    Abraços Fraternos!
    Paz Inverencial!

  7. Olá Dirani,

    Muito obrigado pela mensagem;

    Estendemos o ensinamento desta mensagem não como síntese da gnose, mas como uma forma de se relacionar com a doutrina gnóstica (e qualquer outra doutrina).

    Abraços Fraternos!
    Paz Inverencial!

  8. Paulo Barbin

    Isso me faz recordar de Krishnamurti, quando ele decidiu dissolver a Ordem da Estrela.

  9. Olá Paulo,

    Muito obrigado pela sua mensagem.

    Realmente a mensagem central deste texto é muito semelhante ao que moveu Krishnamurti a dissolver a Ordem da Estrela.

    Bela lembrança meu querido irmão :)

    Abraços Fraternos!
    Paz Inverencial!

  10. SONIA MARIA

    SINCERAMENTE, CREIO E ACREDITO, PORQUE TUDO HÁ UMA FORÇA, E TODA A FORÇA EXISTE UMA AÇÃO E REAÇÃO. NÃO IGNORANDO O NOSSO LIVRE ARBÍTRIO. ENFIM, SUAS PALAVRAS, SEUS ENSINAMENTOS, SUA DOUTRINA, ME ENSINA A TENTAR SER UMA PESSOA MELHOR. MUITO OBRIGADA.

  11. Olá querida Sonia Maria,

    Muito obrigado pela sua bela mensagem.

    Este admirável esforço por nos tornarmos pessoas melhores é um dos fundamentos destes maravilhosos ensinamentos gnósticos que os Mestres de Sabedoria nos trazem. Que possamos seguir assim sempre em frente, com sinceridade e dedicação, rumo à auto-realização íntima do SER.

    Abraços Fraternos!
    Paz Inverencial!

  12. Francisco

    As pessoas confundem crença com fé, este equívoco é de ordem geral: “alhos com bugalhos”, Homem Exterior e no Homem Interior. O novo homem deve nascer dentro de si mesmo. Esse Homem Interior não é outra coisa que o Homem Psicológico. O Homem Interior está colocado em um nível superior ao do Homem Exterior. O Homem Exterior, o homem comum e corrente, está colocado sempre em um nível de tipo inferior, e isso é ostensível. O Homem Exterior, realmente, vive no mundo externo e unicamente pode saber sobre as coisas do mundo externo. O Homem Interior é distinto: vive em um mundo interior e conhece a vida exterior completamente, e também a vida de tipo interior. É que o homem que renasceu da água e do espírito é diferente. É necessário “renascer” (como disse Jesus) “da água e do espírito” Ele quer que surja o Homem Interior em cada pessoa, isso é que o Grande Cabir deseja. Quanto mais se obedecer a essa Autoridade, tanto nos Céus como na Terra, ou seja, tanto no espaço psicológico quanto aqui, no espaço tridimensional de Euclides, pois tanto mais aumenta a Fé. Se a pessoa crê que vale algo, não se submete, e se não se submete, tampouco aumentará a Fé. Para que a Fé se multiplique, a pessoa necessitará se submeter a essa Autoridade superior, interior e profunda: a Vontade do Ser, à Vontade de sua Mônada particular. Fé é importante, porém ninguém poderia chegar a tê-la se não se deu nascimento ao Homem Interior, se não chegou a se desdobrar em dois, se não se chegou a eliminar de sua psique os elementos indesejáveis que ali leva, posto que assim é como surge a chisparada da Fé, que não é crença senão conhecimento e sapiência. Distinga-se entre conhecimento e crença, pois são diferentes.

Deixe um Comentário